Mekal Evolução do Inox

Eram os anos 40, e a humanidade vivia o desencontro. Na Europa, na América, na Ásia, a Segunda Guerra destruía cidades, dizimava povos, distanciava culturas. Em um mundo onde a palavra de ordem era separação, não deixa de ser curioso que aquele paulista de Cosmópolis, Otto Kadow, empreendesse todo seu esforço para aproximarunirjuntar

O Brasil era um trem engatando nos trilhos da industrialização, e São Paulo, a sua locomotiva. As fábricas se proliferavam, e os desafios na lida com os materiais eram muitos. Fixar peças sólidas, por exemplo, constituía um problema e tanto. Parafusos, rebites e porcas não apontavam para o futuro. Era preciso dar liga. E Otto usava tudo o que aprendera em anos de trabalho em uma indústria química para unir materiais de um jeito tão moderno e eficiente quanto desafiador: a solda.     

O aço inoxidável surgira para revolucionar a indústria de manufaturas. Otto se apaixonara por ele e passou a estudar minuciosamente sua estrutura. Foi se aprimorando na arte de conferir ao inox diferentes formas, criando emendas perfeitas.     

Rapidamente se espalhou entre os industriais a notícia de que um hábil profissional, em sua garagem no bairro do Campo Belo, zona sul da capital, era capaz de atender às mais diversas necessidades – portas, tampos, tanques e outras estruturas resistentes, impermeáveis, vedadas e fáceis de limpar.     

A Metalúrgica Kadow surgia com clientes do porte da Companhia Antárctica Paulista, da Tecelagem Teka, da Hering. Da pequena garagem, a empresa se mudou em 1958 para um grande terreno na Chácara Santo Antônio, então um extremo da zona sul, onde permanece até hoje.     

O aço inoxidável ia expandindo sua presença na vida cotidiana, deixando de ser um material usado apenas na indústria para entrar na casa das pessoas. A pedido de executivos das empresas clientes, Otto e seus funcionários passaram a criar peças para residências, como cubas, tampos e o que mais surgisse de solicitações.     

Otto passou o amor pelo ofício ao filho Kenneth, que foi estudar Engenharia Mecânica. Em 1967, a empresa mudava seu nome para Mekal, já com Kenneth no corpo diretivo.     

Acompanhando as diversas fases da economia do país, a Mekal se desenvolveu atualizando seus processos, investindo em tecnologia e capital humano. A empresa é uma das pioneiras em oferecer benefícios aos seus funcionários, que hoje somam uma centena.     

Seu Kenneth segue à frente da companhia, e hoje têm o auxílio de seus filhos Kenneth (o “Keninho”) e Christian na gestão. A busca pela máxima qualidade, o atendimento exclusivo, a disposição em criar peças únicas para atender os clientes e a paixão pelo aço inoxidável continuam sendo os pilares da empresa.

A Mekal segue unindo desejos e soldando sonhos.

De 1998 para cá, o Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, passou por diversas mudanças e aperfeiçoamentos. Foi criado um Centro de Oncologia, realizada a primeira cirurgia por robô no Hemisfério Sul, instalado o primeiro Tomógrafo 64C no Brasil para diagnósticos cardíacos. Milhares de pessoas foram atendidas com o que há de melhor na Medicina, entre máquinas e profissionais.

Temos o orgulho de dizer, porém, que nem tudo mudou por ali. Um exemplo: as portas de aço inoxidável que a Mekal produziu especialmente para as salas de cirurgia do Sírio-Libanês permanecem exatamente como no dia em que foram instaladas, quase duas décadas atrás. Elas sequer precisaram de manutenção. Pela excelência da matéria-prima, pela precisão, podemos dizer, “cirúrgica” de sua confecção, pela qualidade de suas dobradiças, essas peças continuam intactas, se abrindo e fechando dia e noite, ininterruptamente, garantindo segurança e assepsia em um ambiente onde a entrada de uma simples bactéria pode custar a vida.

A Mekal tem uma tradição de 60 anos manipulando o aço inoxidável para viabilizar os mais diferentes negócios e atividades. São armários, mesas, carrinhos, bancadas, ralos, lavatórios, entre outras peças, compondo ambientes distintos que não só salvam pessoas, mas produzem remédios, alimentos, cosméticos, conhecimento.

Há peças da Mekal na Unicamp, na Nestlé, na Avon, na Medley, na Bayer, na Danone, no Consulado Alemão, no restaurante D.O.M., nos jatos da Embraer, no barco da Família Schurmann, no Laboratório do Colégio Dante Alighieri. Isso para citar apenas alguns dos clientes com quem tivemos orgulho de trabalhar nesses anos todos.

Empresas são organismos complexos, não só na gestão dos negócios e funcionários, como também em suas instalações. A estrutura física demanda atenção e investimento permanente. Buscar os melhores materiais não apenas garante a solidez do ambiente corporativo como reduz os custos de manutenção. Um investimento com retorno garantido.

Nós criamos este espaço para mostrar como a experiência da Mekal com o aço e o design pode ajudar a sua empresa a ter instalações de qualidade, com eficiência e durabilidade.